Search this website

Close me

(62) 3954-6881

Segunda, Outubro 14, 2019
Bacia do Meia Ponte

Caracterização da Bacia do Meia Ponte

      A Bacia Hidrográfica do Rio Meia Ponte localiza-se no centro-sul do Estado de Goiás, na região central do Brasil. As principais vias de acesso e deslocamento da região são formadas pelas rodovias federais BR-153/BR-060 (interligando a capital ao norte da região, no sentido Goiânia-Brasília; e ao sul, até a divisa com o Estado de Minas Gerais); e rodovias estaduais GO-070, GO-040, GO-020 e GO-147. Sua área territorial corresponde a 3,6% do Estado, onde estão inseridos 38 municípios e onde se concentra 48% da população goiana.

      A área de drenagem dessa bacia é de 12.180 Km², desde suas nascentes localizadas no município de Itauçu, até seu deságüe no rio Paranaíba, no município de Cachoeira Dourada (a uma distância rodoviária de 234 Km de Goiânia).

      O clima da região é do tipo tropical úmido, caracterizando-se com duas estações bem definidas: a seca, que ocorre entre os meses de abril a setembro; e a chuvosa, que ocorre entre os meses de outubro a março. Segundo dados da Secretaria Estadual de Planejamento, a temperatura máxima varia de 29° a 31° e a mínima varia entre 17° a 18°. A umidade relativa do ar fica entre 68 a 70%.

A bacia do Meia Ponte é dividida em cinco sub-bacias:

I) Alto Meia Ponte, que engloba a região das nascentes até a foz no ribeirão João Leite;

II) Ribeirão João Leite, que abrange sete municípios e é delimitada como Área de Proteção Ambiental;

III) Rio Caldas, que abrange parte de nove municípios goianos;

IV) Rio Dourados, que também engloba nove municípios;

V) Baixo Meia Ponte, que possui a maior área territorial, abrigando quinze municípios.

      Na bacia do Rio Meia Ponte podem ser encontradas fitofisionomias de Cerrado, Floresta Estacional Decidual e Semidecidual, e Áreas de Tensão Ecológica . Dentre as espécies mais comuns tem-se a Peroba (Aspidosperma cylindro), Canela (Aspidosperma pruinosum), Jequitibá (Cariniana estrellensis), Jatobá (Hymenaea courbaril), Angico (Piptadenia peregrina), Ipê Amarelo (Tabebuia serratifolia), Aroeira (Myracroduon urundeuva), Pau-terra (Qualea grandiflora), Lixeira (Curatella americana) e outras.

      A bacia do rio Meia Ponte sofreu sérios problemas de desmatamento em decorrência da implantação de atividades agropecuárias. Atualmente, restam pequenos fragmentos de vegetação nativa que assumem grande importância na conservação dos recursos genéticos da fauna e da flora da região.

 

 

 

Mapa

Delimitação da Bacia do Meia Ponte

.imghover css class

Clique para ampliar